(85) 3037.5050 Compre pelo Whatsapp: (85) 99612.0050 / (85) 99825.0302
INSCREVA-SE LIGAMOS PARA VOCÊ

DTM e Pós Operatório: entenda melhor

Você já ouviu falar em disfunção temporomandibular? A DTM tem sido muito falada ultimamente pois vem afligindo grande parcela da população.

As doenças da articulação temporomandibular, que é responsável por todos os movimentos que você faz com a boca, existindo uma em cada lado (em frente de cada orelha) são chamadas de DTM.

A DTM é uma doença que causa sofrimento a milhões de pessoas ao redor do mundo, diminuindo a qualidade de vida e restringindo o convívio social. Um dos sintomas mais comuns da DTM são: dificuldade ou estalidos ao abrir a boca, não conseguir abrir ou fechar a boca e dores de cabeça mais de duas vezes por semana.

Muitos pacientes apresentam este sintoma e não sabem que podem estar sendo originado por essa disfunção.

 

Alguns dos sintomas mais comuns de DTM incluem:

– Dores de cabeça (muitas vezes se assemelhando com enxaquecas), dores de ouvido, dor e pressão atrás dos olhos;

– Estalos ou dor ao abrir ou fechar a boca;

– A mandíbula fica trava, sai do lugar;

– Dor nos músculos de mastigação;

– Dificuldade ao mastigar ou morder;

– Inchaço do rosto;

– Mudança na oclusão dentária da pessoa (a forma como os dentes superiores e inferiores se encaixam).

 

dtm

Em relação a cirurgia, existem algumas situações em que o procedimento está realmente indicado, por exemplo: as fraturas cominutivas do côndilo da ATM, que são aquelas em que os ossos se quebram em vários fragmentos menores e a Anquilose, que é quando os ossos da articulação se “soldam” uns nos outros gerando a perda do movimento e também grandes deformidades na face, principalmente se ocorrer durante o crescimento.

Após a cirurgia, o paciente fica com o rosto edemaciado, com diminuição ou ausência de sensibilidade nos lábios, no queixo e nas bochechas. O bloqueio para a movimentação realizado logo após a cirurgia pode alterar a mobilidade da articulação.

 

A fisioterapia atua tanto na fase aguda quanto crônica do pós-cirúrgico.

 

Na fase aguda atua basicamente no controle do edema facial, na prevenção de aderências teciduais e fibrose, auxilia na redução de possíveis dores na musculatura mastigatória e na coluna cervical.

Na fase crônica a intervenção fisioterapêutica irá preconizar o ganho de amplitude até torná-los os mais funcionais possíveis, redução da parestesia, fortalecimento da musculatura mastigatória e cervical, liberação da musculatura de mímica facial e a reeducação postural.

Nem todo diagnóstico de DTM resultará em cirurgia. Muito pelo contrário. Ela é indicada em casos graves. Portanto, veja as opções de tratamentos indicados para cada caso e como ele te ajudará a ter uma melhor qualidade de vida.

Sobre a AVANÇAR

Somos uma empresa voltada para a excelência na organização de Cursos de Extensão na área da Saúde. Oferecemos treinamentos com credibilidade e ética. Possuímos amplo conhecimento nesse mercado, já que contamos com os melhores Profissionais da área, facilitando a parceria com os mais capacitados ministrantes.

Instagram

©2017 - Cursos Avançar. Todos os Direitos Reservados.

Desenvolvido por: Trend Inteligência Digital